Redes Sociais

Rápidas

Prata no Rio, marchadora Maria Guadalupe González é suspensa por quatro anos

Mexicana foi flagrada pelo uso da substância trembolona

A marchadora mexicana Maria Guadalupe González, medalhista de prata nos 20km na Olimpíada de 2016 e no Mundial de 2017, terá que cumprir quatro anos de suspensão por conta de doping.

O anúncio foi realizado nesta sexta-feira, em Mônaco. Um relatório divulgado pela Athletics Integrity aponta que a atleta foi flagrada em outubro de 2018 com a substância trembolona, um anabolizante de origem veterinária, usado principalmente para crescimento muscular.

Aos 30 anos de idade, Maria Guadalupe González ainda poderá apelar da decisão.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os fatos que tornam Breanna Stewart a grande promessa do basquete feminino norte-americano

Basquete

Por que não liberam o doping no esporte? Entenda a questão

Discussão

Sem liga profissional, vôlei feminino lota ginásios nos torneios universitários dos EUA

Vôlei

Por que Lindsey Jacobellis é uma das maiores atletas sem ouro olímpico no século

Perfil

Redes Sociais